Limpezas Terrenos

A SÍNTESEMODUS, está preparada para satisfazer os vários pedidos de prestação de serviços das entidades que nos procuram. Este voto de confiança faz com que nos preocupemos com o constante melhoramento das técnicas e equipamento utilizados.

A realização das operações inerentes ao sector florestal necessita de recursos humanos qualificados com formação e experiência adequadas. A aposta na formação contínua, aliada à grande experiência profissional, resulta num elevado índice de produtividade e de "respeito" pelo local de trabalho, que são a imagem da SÍNTESEMODUS.

CONTROLO DA VEGETAÇÃO

Tratamento da vegetação com o objetivo de diminuir a competição por água, luz e sais minerais, e/ou diminuição do risco de incêndio e/ou beneficiação de determinada espécie.

O controlo da vegetação pode ser realizado por meios mecânicos ou químicos.

A SÍNTESEMODUS dispõem de equipamentos adaptados especificamente para o trabalho florestal, e profissionais que ajudarão a definir a forma mais eficaz de intervir, minimizando os riscos e maximizando os recursos naturais;

  • Motorroçadores;
  • Motosserras;
  • Corta-matos de correntes, martelos, facas;
  • Limpa bermas;
  • Estilhaçador...

Este tipo de operação é normalmente efetuado segundo três modos:

  • Total -  quando o objetivo é limpar completamente um terreno, pretendendo a diminuição do risco de incêndio e/ou diminuição de competição com espécie florestal a promover;
  • Faixa - de largura variável. Para proteger o solo da erosão ou para proteção de espécie alvo;
  • Seletiva - em volta de planta/árvore a preservar, eliminando as espécies/exemplares sem interesse ou prejudiciais.

Nesta área, a SÍNTESEMODUS possui uma vasta experiência no controlo da vegetação espontânea em:

  • Terrenos urbanos e florestais;
  • Beneficiação de povoamentos florestais e agrícolas;
  • Diminuição do risco de incêndio;
  • Promoção da biodiversidade.

BENEFICIAÇÃO DE POVOAMENTOS

Consiste em realizar ações que permitam valorizar as árvores de interesse, nomeadamente;

  • Podas e desramas. Para se obter madeira de qualidade com poucos nós, valorizando a madeira produzida;
  • Desbastes. Quando a densidade é excessiva retira-se as árvores em excesso para que as melhores se possam desenvolver mais rapidamente;
  • Controlo da vegetação infestante. Para diminuir a competição por recursos, potenciando assim o crescimento das árvores;
  • Adubações, para suprimir as deficiências do solo e encurtar o período de corte;

Estes serviços devem ser acompanhados e avaliados por técnico, sob pena destas intervenções terem efeito inverso ao pretendido.